Anuncie no Brasil Raiz Online e jornal Brasil Raiz.

  Fale conosco: brasilraiz@brasilraiz.com.br

BRASIL RAIZ Editorial

O País precisa caminhar unido, sem politicagem, para conter a pandemia

ALARICO REZENDE

Todo esse estado de coisas que vivenciamos no Brasil poderia ter sido mais bem controlado, se desde o início o problema tivesse sido enfrentado com determinação, com planejamento, a começar pela entrada das pessoas no País nos aeroportos, agora a pandemia está aí, tem que se pensar numa união de forças e não numa divisão, não em farpas políticas de um lado e de outro.

O que vemos agora: a disputa da vacina, quando poderíamos estar mais avançados no combate da covid-19, se fala em impeachment do presidente, oportunismo puro para mudar os destinos do País. A quem pode interessar? A partir desse pensamento, o que acham de se abrir então uma prestação de contas, do superfaturamento na compra de respiradores artificiais, olha a crise em Manaus, a politicagem feita em cima da pandemia, a imparcialidade de parte da imprensa?

Vale lembrar que as eleições serão realizadas em 2022, mas pelo visto a campanha já está a todo vapor. Será que estamos equivocados?
A vacina está sendo distribuída pelo governo federal aos Estados brasileiros. E já estamos vendo ocorrências estranhas. Tanto que o Ministério Público do Amazonas vai apurar as notícias de que houve desvio de vacinas para pessoas que não pertencem ao grupo prioritário. Em Manaus, cilindros de oxigênio escondidos.

O Tribunal de Contas da União (TCU), por sua vez, começou nesta semana um grande levantamento de informações referentes aos planos estaduais de vacinação contra a covid-19, com destaque para o mapeamento dos grupos prioritários, mecanismos para assegurar o respeito a essas prioridades e a logística de distribuição e aplicação dos imunizantes.

No Brasil temos hoje mais de 7 milhões de curados, mas essa informação não é divulgada da forma como deveria ser, só se fala das mortes, da estatísticas das mortes, essa parcialidade não é o que se ensina nos cursos de Jornalismo, muito se aponta defeitos e erros sem dar o espaço para a defesa do governo federal, até parece que estamos vendo o "jornal Covid-19", não se divulga uma única frase sobre curados.
Tivemos também desequilíbrio na economia, empresas fechando as portas, desemprego, um problema a mais para ser resolvido, em meio à pandemia. Tarefa difícil de ser equacionada a curto prazo.
Mais uma vez lembramos que as eleições presidenciais serão em 2022, mas já se nota o tom de campanha em alguns políticos. Com tudo isso, o que se conseguiu? Espalhar o pânico, o medo, em vez de segurança, faltou ser imparcial na divulgação de tudo, mas o que vimos foi plantar o sensacionalismo, o medo, o pânico.

O povo brasileiro precisa filtrar as informações que chegam ao seu dia a dia, não se deixar contaminar pelas desinformações plantadas, para que a gente possa construir um Brasil melhor, com união, com determinação enfrentar os obstáculos, sem se descuidar da saúde, porque a covid-19 está aí ceifando vidas. O futuro do País só depende de cada um de nós, caminhando com segurança, agindo com serenidade, pensamento firme, semeando um amanhã com qualidade de vida, sem medo, sem insegurança.

Ficamos por aqui, bom final de semana a todos!


voltar